Pessoas com Deficiências

Ofertar cursos profissionalizantes para atender especificamente os deficientes físicos e pessoas com necessidades especiais

           
Segmento de Helio Wirbiski

O vereador  Helio Wirbiski, líder da Mobilização Democrática (MD), está propondo criar e melhorar a oferta de cursos profissionalizantes para atender especificamente os deficientes físicos e portadores de necessidades especiais da capital. 

Hélio explica que desde 1991 está em vigor no país a lei 8.213, que obriga as empresas com mais de cem funcionários a ter em seus quadros entre 2% a 5% de funcionários com deficiência. Mas elas alegam que não conseguem encontrar pessoas habilitadas para as vagas, e estão sendo multadas por não cumprir a legislação. 

“Curitiba vive hoje o pleno emprego. Cerca de 6 mil vagas estão abertas no Sine atualmente, muitas delas para deficientes e com bons salários. Mas o problema ainda é a falta de pessoas qualificadas”, afirma o vereador.

Segundo ele, o SENAI e a Fas oferecem alguns cursos gratuitos para deficientes, mas a iniciativa precisa ser aperfeiçoada e ampliada.

“Os cursos precisam atender as demandas do setor empresarial e desenvolver as potencialidade dos deficientes. A ideia é mapear as necessidades das empresas e contratar profissionais que avaliem os deficientes para que eles possam ser treinados de acordo com suas habilidades, e assim possam ocupar as vagas disponíveis para eles”, explica. 

 

FACEBOOK

CURTA E ACOMPANHE

CADASTRE-SE E RECEBA INFORMAÇÕES

NOME  
E-MAIL  
Por favor, aguarde...